Photobucket
"Sou um coração batendo no mundo"
Photobucket

Pombinha da Paz

"Por um mundo melhor"
Photobucket
"
Pombinha da Paz"
Se você quiser ajuda-la a dar volta ao mundo leve-a para seu blog também!
Você é oPhotobucket do Meu Cantinho no Japão...
Selinho de Participante....

Selinho de Participante...

♥ Corações ♥ do Meu Cantinho no Japão

domingo, 25 de dezembro de 2011

Feliz Olhar Novo

 O grande barato da vida é olhar para trás e sentir orgulho da sua história.
O grande lance é viver cada momento como se a receita da felicidade fosse o AQUI e o AGORA.
Claro que a vida prega peças. É lógico que, por vezes, o pneu fura, chove demais…

Mas, pensa só: tem graça viver sem rir de gargalhar pelo menos uma vez ao dia?

Tem sentido ficar chateado durante o dia todo por causa de uma discussão na ida pro trabalho? Quero viver bem.

O ano que passou foi um ano cheio.

Foi cheio de coisas boas e realizações, mas também cheio de problemas e desilusões. Normal.

Às vezes se espera demais das pessoas. Normal.

A grana que não veio, o amigo que decepcionou, o amor machucou. Normal.

O próximo ano não vai ser diferente.

Muda o século, o milênio muda, mas o homem é cheio de imperfeições, a natureza tem sua personalidade que nem sempre é a que a gente deseja, mas e aí? Fazer o quê? Acabar com seu dia? Com seu bom humor? Com sua esperança?

O que eu desejo para todos nós é sabedoria!

E que todos saibamos transformar tudo em uma boa experiência!

Que todos consigamos perdoar o desconhecido, o mal educado. Ele passou na sua vida. Não pode ser responsável por um dia ruim…

Entender o amigo que não merece nossa melhor parte. Se ele decepcionou, passe-o para a categoria três, a dos colegas. Ou mude de classe, transforme-o em conhecido. Além do mais, a gente, provavelmente, também já decepcionou alguém.

O nosso desejo não se realizou? Beleza, não tava na hora, não deveria ser a melhor coisa pra esse momento (me lembro sempre de um lance que eu adoro: CUIDADO COM SEUS DESEJOS, ELES PODEM SE TORNAR REALIDADE).

Chorar de dor, de solidão, de tristeza faz parte do ser humano. Não adianta lutar contra isso. Mas se a gente se entende e permite olhar o outro e o mundo com generosidade, as coisas ficam diferentes.

Desejo para todo mundo esse olhar especial.

O próximo ano pode ser um ano especial, muito legal, se entendermos nossas fragilidades e egoísmos e dermos a volta nisso. Somos fracos, mas podemos melhorar. Somos egoístas, mas podemos entender o outro.

O próximo ano pode ser o máximo, maravilhoso, lindo, espetacular… ou… pode ser puro orgulho!

Depende de mim, de você!

Pode ser. E que seja!!!


FELIZ OLHAR NOVO


terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Meu desejo de Natal








Desejo que neste Natal, antes de você perceber Jesus
nas luzinhas que piscam pela cidade, você O encontre primeiramente em seu coração.
E, à frente de qualquer palavra que expresse seu desejo de um feliz Natal, O encontre em suas ações.

Que você O encontre não só na alegria que sente
ao sair das lojas com presentes para as pessoas que você ama, mas também na feição triste da criança abandonada nas ruas, na qual muitas vezes você esbarra apressadamente.

Que você encontre Jesus no momento em que pegar nas mãozinhas delicadas de seu filho, lembrando-se das mãozinhas pedintes, quase sempre sujas de calçada, que só sabem o que significa rudeza.

Que você O encontre no abraço de um amigo,
lembrando-se dos tantos que só têm a solidão como companheira.

Que você O encontre na feição do idoso da sua família,
lembrando-se daqueles que tanto deram de si a alguém,
e hoje são esquecidos até pela sociedade.

Que você O encontre na lembrança suave e sempre viva
daquela pessoa querida que já não está mais fisicamente ao seu lado, lembrando-se daqueles que já nem se recordam mais quem foram, enfraquecidos pelo vazio de suas vidas.

Que você encontre Jesus na bênção de sua mesa farta
e no aconchego de sua família, lembrando-se daqueles
que mal alimentam-se do pão e sequer um lar têm.

Que você O encontre não apenas no presente que troca,
mas principalmente na vida que Ele lhe deu como presente.

Que você lembre-se, então, de agradecer por ser uma pessoa privilegiada em meio a um mundo tão contraditório!

Que você também encontre Jesus à meia- noite do dia 31
e sinta o mistério grandioso da vida, que renasce junto com cada ano.

Então festeje…
Festeje o ano que acabou não apenas como dias que se passaram, e sim como mais um trecho percorrido na estrada da sua vida!

Festeje a alegria que lhe extasiou e a dor que lhe fez crescer!
Festeje pelo bem que foi capaz de fazer
e pelo mal que foi capaz de superar!

Festeje o prazer de cada conquista
e o aprendizado de cada derrota!
Festeje por estar aqui!
Festeje a esperança no ano que se inicia, no amanhã!
Festeje a vida!

Abra os braços do coração para receber
os sonhos e expectativas do ano novo.

Rodopie…jogue fora o medo, sinta a vida!…

Sonhe, busque, espere… ame e reame!

Deixe sua alma voar alto… Pegar carona nas asas dos Anjos.
Mentalize seus desejos mais íntimos e acredite:
eles também chegarão ao céu.
Irão se misturar às estrelas, irão penetrar no Universo
e voltarão cheios de energia para tornarem-se reais.

Basta você querer de verdade, ter fé e nunca, NUNCA desistir deles!
E que seu ano seja, então, plenificado de bênçãos e realizações.

Que você tenha um

" Feliz Natal "

e um maravilhoso

" Ano Novo "


domingo, 18 de dezembro de 2011

Meu Desejo de Natal


Neste Natal eu desejo que a “Paz e a Harmonia” encontre moradia em todos os corações.
Que a Esperança seja um sentimento constante em cada ser que habita este planeta.
Desejo que o Amor e a Amizade prevaleça acima de todas as coisas materiais.
Que as Tristezas ou Mágoas, sejam banidas dos corações, dando lugar apenas ao Carinho.
Que a “Dor do Amor”, encontre o remédio em outro Amor.
Que a “Dor Física”, seja amenizada e que Deus esteja ao lado de todos, dando muita força, fé e resignação.
Que a Solidão seja Extinta, e no seu lugar se instale a Amizade Verdadeira, e o Companheirismo.
Que as pessoas procurem olhar mais a sua “Volta”, e não tanto para “Si” mesma.
Que a Humildade e o Respeito residam na Alma e no Coração de todos.
“Que saibamos Amar e Respeitar o Próximo como a nós mesmos”.

Desejo também que meu pedido se realize não só neste Natal, mas em todos os dias de nossas vidas!
Desejo à  você,
UM FELIZ NATAL
E UM ANO NOVO CHEIO DE REALIZAÇÕES

domingo, 11 de dezembro de 2011

Minha Árvore de Natal

Quisera, Senhor, neste Natal, armar uma árvore dentro do meu coração e nela pendurar, em vez de presentes, os nomes de todos os meus amigos! 

Os amigos de longe e de perto. Os antigos e os mais recentes. Os que vejo cada dia e os que raramente encontro. Os sempre lembrados e os que,  às vezes, ficam esquecidos. Os constantes e os intermitentes. Os das horas difíceis e os das horas alegres. Os que, sem querer, eu magoei ou sem querer, me magoaram. Aqueles a quem conheço profundamente e aqueles de quem não me são conhecidas a não ser as aparências. Os que pouco me devem e aqueles a quem muito devo. 

Meus amigos jovens e meus amigos velhinhos. Meus amigos homens feitos e as crianças, minhas amiguinhas. Meus amigos humildes e meus amigos importantes. 

Os nomes de todos os que já passaram pela minha vida. Aqueles a quem eu conheço sem me conhecerem e aqueles que me conhecem sem eu os conhecer. Que me admiram e me estimam sem eu saber, que eu estimo e admiro sem lhes dar a entender. 

Uma árvore de raízes muito profundas para que os seus nomes nunca mais sejam arrancados do meu coração. De ramos muito extensos para que novos nomes, vindos de todas as partes, venham juntar-se aos existentes. De sombra muito agradável para que a nossa amizade seja um momento de repouso nas lutas da vida!

  

Pe. João Batista Megale 

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Relógio do Coração



Há tempos em nossa vida que contam de forma diferente.

Há semanas que duraram anos, como há anos que não contaram um dia.

Há paixões que foram eternas, como há amigos que passaram céleres, apesar do calendário nos mostrar que ficaram por anos em nossas agendas.

Há amores não realizados que deixaram olhares de meses, e beijos não dados que até hoje esperam o desfecho.

Há trabalhos que nos tomaram décadas de nosso tempo na Terra, mas que nossa memória insiste em contá-los como semanas.

E há casamentos que, ao olhar para trás, mal preenchem os feriados da folhinha.

Há tristezas que nos paralisaram por meses, mas que hoje, passados os dias difíceis, mal guardamos lembrança de horas.

Há eventos que marcaram, e que duram para sempre

o nascimento do filho, a morte da avó, a viagem inesquecível, o êxtase do sonho realizado.

Estes têm a duração que nos ensina o significado da palavra “eternidade”.

Já viajei para a mesma cidade uma centena de vezes, e na maioria das vezes o tempo transcorrido foi o mesmo.

Mas conforme meu espírito, houve viagem que não teve fim até hoje, como há percurso que nem me lembro de ter feito, tão feliz estava eu na ocasião.

O relógio do coração hoje descubro, bate noutra freqüência daquele que carrego no pulso.

Marca um tempo diferente, de emoções que perduram e que mostram o verdadeiro tempo da gente.

Por este relógio, velhice é coisa de quem não conseguiu esticar o tempo que temos no mundo.

É olhar as rugas e não perceber a maturidade.

É pensar antes naquilo que não foi feito, ao invés de se alegrar e sorrir com as lembranças do que viveu.

Pense nisso. E consulte sempre o relógio do coração: ele lhe mostrará o verdadeiro tempo do mundo.

O tempo

A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.
Quando se vê, já são seis horas!
Quando de vê, já é sexta-feira!
Quando se vê, já é natal...
Quando se vê, já terminou o ano...
Quando se vê perdemos o amor da nossa vida.
Quando se vê passaram 50 anos!
Agora é tarde demais para ser reprovado...
Se me fosse dado um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.
Seguiria sempre em frente

e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas...
Seguraria o amor que está a minha frente e diria que eu o amo...
E tem mais:

não deixe de fazer algo de que gosta devido à falta de tempo.
Não deixe de ter pessoas ao seu lado por puro medo de ser feliz.


A única falta que terá será a desse tempo que, infelizmente, nunca mais voltará.
Mário Quintana

sábado, 26 de novembro de 2011

Quando faz frio no coração

Todo nosso eu é construído do emocional.

E a soma dos acontecimentos,

o tamanho deles,

a forma ou o momento em que

chegam criam barreiras entre

nós e os outros,

às vezes nós e o mundo.



Quando faz frio no coração,

nós nos afastamos

de tudo aquilo que poderá tocá-lo.

Criamos um muro invisível

para protegê-lo e proteger-nos,

duvidamos das pessoas,

da sinceridade delas,

das suas boas intenções.



Esses invernos rigorosos

da vida fazem com que nos

sintamos mais sós,

nos esquecemos de olhar um

pouco para fora e olhamos

muito para dentro.



E quando mais pensamos nas

nossas tristezas,

mais tristes nos sentimos,

o que cria esse círculo vicioso do

qual é difícil se livrar.



E quando esses períodos

de festas se aproximam em

que todos falam tanto de amor,

solidariedade,

perdão e compreensão,

o que possuem o coração apertado

o sentem mais pequenininho ainda.



Uma maneira de reverter essa situação,

é oferecer o que precisamos.

Mudando nossa mentalidade,

mudamos o mundo.

Para abrir o coração das pessoas,

precisamos abrir o nosso.



São nossas mãos que devem

derrubar as primeiras barreiras

que nos separam

das pessoas e da vida.



É a luz que possuímos que

deve ser a primeira a nos aquecer, 

a iluminar nossos passos,

ninguém pode ver por nós,

caminhar por nós e menos

ainda sentir por nós.



Quando fazemos pelos outros,

estamos concentrando

nossas energias em algo externo

a nós e quando pensamos

menos na carga que carregamos,

ela parece mais leve,

mais suportável.



Quando faz frio no nosso coração,

devemos agasalhá-lo para que

ele passe melhor pelo inverno,

que passará,

como passam todas as outras estações.



Aquele que aprende a plantar uma flor,

planta muito mais que uma flor,

ele faz nascer a esperança no mundo.


MUITA PAZ!



TEXTO: Letícia Thompson

sábado, 19 de novembro de 2011

Os Pais Envelhecem



Talvez a mais rica, forte e profunda experiência da caminhada humana seja a de ter um filho. Ser pai ou ser mãe é provar os limites que constituem o sal e o mel do ato de amar alguém. Quando nascem, os filhos comovem por sua fragilidade, seus imensos olhos, sua inocência e graça. Eles chegam à nossa vida com promessas de amor incondicional. Dependem de nosso amor, dos cuidados que temos. E retribuem com gestos que enternecem. Mas os anos passam e os filhos crescem. Escolhem seus próprios caminhos, parceiros e profissões. Trilham novos rumos, afastam-se da matriz. O tempo se encarrega da formação de novas famílias. Os netos nascem. ENVELHECEMOS! E então algo começa a mudar. Os filhos já não têm pelos pais aquela atitude de antes. Parece que agora só os ouvem para fazerem críticas, reclamarem e apontarem-lhe falhas. Já não brilha mais nos olhos deles aquela admiração da infância. E isso é uma dor imensa para os pais. Por mais que disfarcem,todo pai e mãe percebe as mínimas faíscas no olho de um filho. Apenas passaram-se alguns anos e parece que foram esquecidos,os cuidados e a sabedoria que antes era referência para tudo na vida. Aos poucos, a atitude dos filhos se torna cada vez mais impertinente. Praticamente não ouvem mais os conselhos. A cada dia demonstram mais impaciência. Acham que os pais têm opiniões superadas, antigas. Pior é quando implicam com as manias, os hábitos antigos, as velhas músicas. E tentam fazer os velhos pais adaptarem-se aos novos tempos, aos novos costumes. Quanto mais envelhecem os pais, mais os filhos assumem o controle. Quando eles estão bem idosos, já não decidem o que querem fazer ou o que desejam comer e beber. Raramente são ouvidos quando tentam fazer algo diferente. Passeios, comida, roupas, médicos, tudo, passa a ser decidido pelos filhos. E, no entanto, os pais estão apenas idosos. Mas continuam em plena posse da mente. Por que então desrespeitá-los? Por que tratá-los como se fossem inúteis ou crianças sem discernimento? E, no entanto, no fundo daqueles olhos cercados de rugas, há tanto amor. Naquelas mãos trêmulas, há sempre um gesto que abençoa e acaricia. A cada dia que nasce, lembre-se, está mais perto o dia da separação. Um dia, o velho pai já não estará aqui. O cheiro familiar da mãe estará ausente. As roupas favoritas para sempre dobradas sobre a cama, os chinelos em um canto qualquer da casa. Então, valorize o tempo de agora com os pais idosos. Paciência com eles quando se recusam a tomar os remédios, quando falam interminavelmente sobre doenças, quando se queixam de tudo. Abrace-os apenas, enxugue as lágrimas deles, ouça as histórias, mesmo que sejam repetidas, e dê-lhes atenção, afeto... Acredite: Dentro daquele velho coração brotarão todas as flores da esperança e da alegria.
(Texto: do Momento Espírita)

video





sábado, 12 de novembro de 2011

Apaixone-se!






Apaixone-se definitivamente pelo seu sonho; o sonho de ninguém deve ser mais apaixonante que o seu!
Apaixone-se pelo seu talento, mesmo que seu senso crítico insista para você escolher realizar outras coisas... 
Apaixone-se mais pela viagem do que pela chegada ao seu destino! 
Apaixone-se pelo seu corpo - mesmo que ele esteja fora de forma, pois de "qualquer forma" ele é a única casa que você possui. 
Desapaixone-se de seus medos... Eles minam sua alegria de viver. 
Apaixone-se pelas suas memórias mais deliciosas; ninguém pode tirá-las de dentro de você e elas são excelentes fontes de inspiração em momentos de dor.
Apaixone-se por aquelas besteiras saudáveis que passam por sua mente entre um e outro momento de estresse; eles ajudam a sobreviver. 
Apaixone-se pelo sol; ele é fiel, gratuito, absolutamente disponível e dá prazer. 
Apaixone-se por alguém; não espere alguém se apaixonar antes por você, só por garantia e segurança. 
Apaixone-se pelo seu projeto de vida; acredite, não dá certo fazer isto a dois. 
Apaixone-se pela dança da vida que está sempre em movimento dentro da gente, mas que, por defesa nós teimamos em algemar. 
Apaixone-se mais pelo significado das coisas que você conquistar do que pelo seu valor material. 
Apaixone-se por suas ideias, mesmo que tenham dito que elas não serviam pra nada. 
Apaixone-se por seus pontos fortes, mesmo que os pontos fracos insistam em ficar em alto relevo no seu cérebro. 
Apaixone-se pela ideia de ser verdadeiramente feliz! 
Felicidade encontra-se de sobra nas prateleiras de seus recursos interiores. 
Apaixone-se pela música que você pode ser para alguém... 
Apaixone-se por ser humano! 
Apaixone-se definitivamente por você! 
Apaixone-se rápido! 
O poder de decisão só pertence a você!
(A.D)

Cenas do filme " A casa do lago"
Apaixone-se - Lindo video 


sábado, 5 de novembro de 2011

Amigos são flores



Amigos são flores plantadas ao longo do nosso caminho para que saibamos encontrar primavera o ano todo.
E quando o outono chega cheio de beleza e melancolia, os amigos estão presentes nos trazendo alegria; e quando o inverno vem frio e escuro, trazendo saudades e noites longas, os amigos nos trazem calor e luz com o brilho da sua presença.
 E essas flores belas perfumam nossa existência e tomamos consciência de que não estamos sozinhos.
Se amigos são flores que duram um ano ou um dia não faz diferenca, porque o importante são as marcas que deixam nas nossas vidas.
As horas compartilhadas, horas de carinho, amor e cuidado. Um amigo que se doa sem querer saber se vai ter um retorno, que se entrega pelo prazer de ver a felicidade do outro é uma flor rara que merece cuidados especiais, um ser grande e importante que nos da vontade de chorar só pelo fato de saber que ele existe.
 É alguém que consegue chegar até nossa alma.. é um presente de Deus.
Se todo o mundo nos virar as costas e no meio desse mundo uma flor, nem que seja uma única flor assim nascer no nosso jardim, então toda a vida já terá valido a pena.

Letícia Thompson

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Chapéu Violeta



3 ANOS:
ELA OLHA PRA SI MESMA E VÊ UMA RAINHA.

AOS 8 ANOS:
ELA OLHA PRA SI E VÊ CINDERELA.

AOS 15 ANOS:
ELA OLHA E VÊ UMA FREIRA HORROROSA.

AOS 20 ANOS:
ELA OLHA E SE VÊ MUITO GORDA, MUITO MAGRA, MUITO ALTA, MUITO BAIXA, MUITO LISO,  MUITO ENCARACOLADO, DECIDE SAIR MAS… VAI SOFRENDO…

AOS 30 :
ELA OLHA PRA SI MESMA E VÊ MUITO GORDA/ MUITO MAGRA, MUITO ALTA/ MUITO BAIXA, MUITO LISO/ MUITO ENCARACOLADO, MAS DECIDE QUE AGORA NÃO TEM TEMPO PRA CONSERTAR ENTÃO VAI SAIR ASSIM MESMO…
.
AOS 40 :
ELA SE OLHA…. VÊ MUITO GORDA, MUITO MAGRA, MUITO ALTA, MUITO BAIXA, MUITO LISO,  MUITO ENCARACOLADO, MAS DIZ: PELO MENOS EU SOU UMA BOA PESSOA… E SAI MESMO ASSIM…

AOS 50 ANOS:
ELA OLHA PRA SI MESMA E SE VÊ COMO É…SAI E VAI PRA ONDE ELA BEM ENTENDER…
.
AOS 60 ANOS:
ELA SE OLHA E LEMBRA DE TODAS AS PESSOAS QUE NÃO PODEM MAIS SE OLHAR NO ESPELHO…SAI DE CASA E CONQUISTA O MUNDO…

AOS 70 ANOS:
ELA OLHA PRA SI E VÊ SABEDORIA, RISOS, HABILIDADES, SAI PARA O MUNDO E APROVEITA A VIDA…

AOS 80 ANOS:
ELA NÃO SE INCOMODA MAIS EM SE OLHAR…
PÕE SIMPLESMENTE UM CHAPÉU VIOLETA E VAI SE DIVERTIR COM O MUNDO…
.
TALVEZ DEVÊSSEMOS POR AQUELE CHAPÉU VIOLETA MAIS CEDO…

Mário Quintana





segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Acostumar-se

“Eu sei que a gente se acostuma. Mas não devia.
A gente se acostuma a morar em apartamentos de fundos e a não ter outra vista que não as janelas ao redor.
E porque não tem vista, logo se acostuma a não olhar para fora.
E porque não olha para fora, logo se acostuma a não abrir de todo as cortinas.
E porque não abre as cortinas, logo se acostuma a acender cedo a luz.
E à medida que se acostuma, esquece o sol, esquece o ar, esquece a amplidão.
A gente se acostuma a acordar de manhã sobressaltado porque está na hora.
A tomar o café correndo porque está atrasado.
A ler o jornal no ônibus porque não pode perder o tempo da viagem.
A comer sanduíche porque não dá para almoçar.
A sair do trabalho porque já é noite.
A cochilar no ônibus porque está cansado.
A deitar cedo, e dormir pesado sem ter vivido o dia.
A gente se acostuma a esperar o dia inteiro e ouvir no telefone: hoje não posso ir.
A sorrir para as pessoas sem receber um sorriso de volta.
A ser ignorado quando precisava tanto ser visto.
A gente se acostuma a pagar por tudo o que deseja e o de que necessita.
E a lutar para ganhar o dinheiro com que pagar.
E a pagar mais do que as coisas valem.
E, a saber, que cada vez pagará mais.
E a procurar mais trabalho, para ganhar mais dinheiro, para ter com que pagar nas filas em que se cobra.
A gente se acostuma à poluição.
Às salas fechadas de ar condicionado e cheiro de cigarro.
À luz artificial de ligeiro tremor.
Ao choque que os olhos levam na luz natural.
Às bactérias de água potável.
A gente se acostuma a coisas demais, para não sofrer.
Em doses pequenas, tentando não perceber, vai afastando uma dor aqui, um ressentimento ali, uma revolta acolá.
Se a praia está contaminada, a gente molha só os pés e sua no resto do corpo.
Se o cinema está cheio, a gente se senta na primeira fila e torce um pouco o pescoço.
Se o trabalho está duro a gente se consola pensando no fim de semana.
E se com a pessoa que a gente ama, à noite ou no fim de semana não há muito
o que fazer, a gente vai dormir cedo e ainda fica satisfeito porque tem sempre sono atrasado.
A gente se acostuma para não ralar na aspereza, para preservar a pele.
Se acostuma para evitar feridas, sangramentos, para poupar o peito.
A gente se acostuma para poupar a vida.
Que aos poucos se gasta e se gasta de tanto se acostumar, e se perde em si mesma.”
Clarice Lispector


sábado, 29 de outubro de 2011

A borboleta no casulo


Um dia, uma pequena abertura apareceu em um casulo; um homem sentou e observou a borboleta por várias horas, conforme ela se esforçava para fazer com que seu corpo passasse através daquele pequeno buraco.

Então pareceu que ela havia parado de fazer qualquer progresso.

Parecia que ela tinha ido o mais longe que podia, sem sucesso, e não conseguia ir mais. Então o homem decidiu ajudar a borboleta: ele pegou uma tesoura e cortou o restante do casulo. A borboleta então saiu facilmente. Mas seu corpo estava murcho e era pequeno e tinha as asas amassadas.

O homem continuou a observar a borboleta porque ele esperava que, a qualquer momento, as asas dela se abrissem e esticassem para serem capazes de suportar o corpo que iria se afirmar a tempo.

Nada aconteceu! Na verdade, a borboleta passou o resto da sua vida rastejando com um corpo murcho e asas encolhidas. Ela nunca foi capaz de voar. O que o homem, em sua gentileza e vontade de ajudar não compreendia, era que o casulo apertado é o esforço necessário à borboleta para passar através da pequena abertura era o modo com que a natureza fazia com que o fluido do corpo da borboleta fosse para as suas asas, de modo que ela estaria pronta para voar uma vez que estivesse livre do casulo.

Algumas vezes, o esforço é justamente o que precisamos em nossa vida.

Se passássemos esta nossa vida sem quaisquer obstáculos, nós não iríamos ser tão fortes como poderíamos ter sido.
Eu quis Força… E recebi Dificuldades para me fazer forte.

Eu quis Sabedoria… E recebi Problemas para resolver.

Eu quis Prosperidade… E recebi Cérebro e Músculos para trabalhar.

Eu quis Coragem… E recebi Perigo para superar.

Eu quis Amor… E recebi pessoas com Problemas para ajudar.

Eu quis Favores… E recebi Oportunidades.

Eu não tive nada do que quis… Mas eu recebi tudo de que precisava.

Fonte: Textos Motivacionais

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Quem disse que não há chão cor de rosa ?


Na Primavera, em alguns parques do norte do Japão, na província de Hokkaido, florescem essas lindas flores cor de rosa de um gramado chamado "gramado sakura",formando um tapete rosa e uma paisagem deslumbrante.











Recebi por  email da amiga  Josy  

sábado, 22 de outubro de 2011

A Bagagem

Photobucket



Quando sua vida começa, você tem apenas uma mala de mão...
A medida que os anos vão passando, a bagagem vai aumentando.
Porque existem muitas coisas que voce recolhe pelo caminho...
Você pensa que elas são importantes.
A um determinado ponto do caminho começa 
a ficar insuportavel carregar tantas coisas.
Pesa demais.
Então você pode escolher :
Ficar sentado à beira do caminho, 
esperando que alguém o ajude, o que é muito dificil.
Todos que passarem por ali 
já terão a sua própia bagagem.
E você poderá ficar a vida inteira esperando...
ou você pode aliviar o peso, esvaziando a mala.
Mas, o que tirar ?
Comece tirando tudo para fora, 
e vendo o que tem dentro.
Amizade, Amor, Alegria...
Nossa!!! tem bastante e não pesa nada.
Mas tem algo pesado...
Você faz força para tirar...
E a Raiva. como ela pesa !!!
Ai você começa a tirar, e aparecem a Incompreensão, 
o Medo, o Pessimismo...
Nesse momento o Desanimo te puxa para dentro da mala...
Mas você puxa-o para fora com toda a força, 
e aparece o Sorriso que estava sufocado no fundo da sua bagagem...
Pula para fora outro sorriso e mais outro, e ai sai a Felicidade...
Você coloca as mãos dentro da mala de novo e tira para fora a Tristeza...
Agora, você vai ter que procurar a Paciência 
dentro da mala, pois vai precisar bastante...
Procure então o restante :
ENTUSIASMO, ESPERANÇA, CORAGEM, FORÇA, 
EQUILIBRIO, TOLERANCIA, RESPONBASILIDADE, 
FÉ, BOM HUMOR, tire a PREOCUPAÇÃO, 
tambem, e deixe de lado.
Depois você pensa o que fazer com ela...
Então...
Sua bagagem está pronta para ser arrumada de novo!
Mas pense bem no que vai colocar lá dentro !!!
Agora é com você...
E não se esqueça de fazer isso mais vezes...
Pois o caminho é muito, MUITO LONGO.
Mas você poderá caminhar pela vida em paz...
É só escolher o que levar na bagagem. (?).

(A.d)

domingo, 16 de outubro de 2011

Selinho Especial & Tag




Recebi  da Elaine Figueira, do blog http://wwwlarencantado.blogspot.com/
 este  selinho que ela está compartilhando.

Regras do selinho:
* Postar o selo e o blog de quem indicou.
* Postar a TAG e responder às perguntas:

O que eu mais gosto em mim?
Gosto dos meus olhos...com ele posso enxergar o mundo...
gosto das minhas mãos...assim posso trabalhar e produzir...
gosto dos meus pés...assim posso caminhar para onde quiser....

O que eu não gosto em mim? 
Uns fios de cabelos branco que teimam em aparecer...

Se eu ganhasse o Euro Milhões (ou na Mega Sena acumulada aqui no Brasil), eu...?
Voltaria rapidinho para o Brasil...rs.
Organizaria minha vida. com conforto....viajaria para lugares que não conheço...
Ajudaria meus familiares..amparando os nas suas dificuldades...Dando segurança e conforto...

Cite 10 coisas sem as quais não viveria
Minha familia, meu trabalho, minha gatinha Nina , paz, amigos, segurança, respeito, comunicação, lazer e liberdade

Qual o significado do BLOG para mim?
Aqui nesse meu Cantinho...recarrego minhas energias.
Aqui encontrei pessoas extraordinárias...
Que me abastecem todos os dias
com palavra de amizade.E tento repassar essas boas energias
através das postagens...Procuro sempre enviar boas vibrações
a todos que passam por aqui...

O que é beleza pra mim?
Beleza é se sentir bela...estar de bem com a vida...feliz e com saúde....

Frase que marcou minha vida

Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.
Chico Xavier


Gostaria muito que todos que passassem por aqui participassem desta brincadeira , postem em seus blogs e deixe um comentário nesta postagem, para que eu possa te conhecer melhor...
Beijos!
San....





Tag

Recebi da Camila  http://borboletacoruja.blogspot.com/ essa tag :
Cor favorita: 


Animal favorito: Gatinho e cachorrinho



Número favorito:3


Dia favorito: domingo


Sua paixão :minha familia


Facebook ou Twitter: Facebook


Flor favorita: rosa vermelha



A regra é enviar a tag para 10 blogs....mas deixo a critério de quem quiser participar da brincadeira....


sábado, 15 de outubro de 2011

Sou como você me vê..

Sou como você me vê...posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania,depende de quando e como você me vê passar...suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato...tenho uma alma muito prolixa e uso poucas palavras, sou irritável e firo facilmente. Também sou muito calma e perdôo logo. 
Não esqueço nunca. Mas há poucas coisas de que eu me lembre...Tenho felicidade o bastante para ser doce,dificuldades para ser forte,tristeza para ser humana e esperança suficiente para ser feliz. Não me dêem fórmulas certas, por que eu não espero acertar sempre. Não me mostrem o que esperam de mim, por que vou seguir meu coração. Não me façam ser quem não sou. Não me convidem a ser igual, por que sinceramente sou diferente. Não sei amar pela metade. Não sei viver de mentira. Não sei voar de pés no chão. Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra sempre...Sou uma filha da natureza:quero pegar, sentir, tocar, ser.
E tudo isso já faz parte de um todo, de um mistério.
Sou uma só... Sou um ser...a única verdade é que vivo.
Sinceramente, eu vivo.

(Clarice Lispector)

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Feliz Dia das Crianças - 12 /10





Ficar de novo pequenina 

Olhando as crianças brincando 
Comecei a pensar 
Talvez quando eu era criança 
Adulta eu queria ficar... 

E mil lembranças 
Voltam em minha mente 
De quando eu era pequenina 
Uma criança somente..... 

Muitas recordações... 
Dias felizes....as emoções 
E ate das tristezas 
Que um dia tive.... 

Sera mesmo que aproveitei? 
Sera que eu valorizei? 
A grandeza......a alegria.. 
Aquela vivencia em plena "folia"? 

Sera que o adulto eu analisei? 
Sera que eu acreditei? 
Que tudo seria melhor quando eu crescesse? 
E adulta eu fiquei!!!!! 

E hoje quero confessar 
Que a infância me fascina... 
E que eu daria tudo.... 
Pra ficar de novo pequenina!
Celia Piovesan

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Ei! Sorria.

Ei! Sorria... Mas não se esconda atrás desse sorriso...
Mostre aquilo que você é, sem medo.
Existem pessoas que sonham com o seu sorriso, assim como eu.
Viva! Tente! A vida não passa de uma tentativa.
Ei! Ame acima de tudo, ame a tudo e a todos.
Não feche os olhos para a sujeira do mundo, não ignore a fome!
Esqueça a bomba, mas antes, faça algo para combatê-la, mesmo que se sinta incapaz.
Procure o que há de bom em tudo e em todos.
Não faça dos defeitos uma distancia, e sim, uma aproximação.
Aceite! A vida, as pessoas, faça delas a sua razão de viver.
Entenda! Entenda as pessoas que pensam diferente de você, não as reprove.
Ei! Olhe... Olhe a sua volta, quantos amigos...
Você já tornou alguém feliz hoje?
Ou fez alguém sofrer com o seu egoísmo?
Ei! Não corra. Para que tanta pressa? Corra apenas para dentro de você.
Sonhe! Mas não prejudique ninguém e não transforme seu sonho em fuga.
Acredite! Espere! Sempre haverá uma saída, sempre brilhará uma estrela.
Chore! Lute! Faça aquilo que gosta, sinta o que há dentro de você.
Ei! Ouça... Escute o que as outras pessoas têm a dizer, é importante.
Suba... faça dos obstáculos degraus para aquilo que você acha supremo,
Mas não esqueça daqueles que não conseguem subir a escada da vida.
Ei! Descubra! Descubra aquilo que há de bom dentro de você.
Procure acima de tudo ser gente, eu também vou tentar.
Ei! Você... não vá embora.
Eu preciso dizer-lhe que... te adoro, simplesmente porque você existe.

Charles Chaplin

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Ser Feliz …


                                         

ACEITE-SE TAL COMO VOCÊ É, INCONDICIONALMENTE 
Você não é do tamanho da sua conta bancária,
o bairro onde mora, a roupa que usa
ou o tipo de trabalho que faz.
Você é, como todo mundo,
uma mistura extremamente completa
de capacidades e limitações. 

GOSTE DAQUILO QUE VOCÊ TEM 
Valorizar o que se tem – em vez de lastimar-se
pelo que não se tem ou não se pode ter
– leva a uma felicidade maior. 

COMPREENDA QUE A SATISFAÇÃO COMPLETA NÃO EXISTE 
Se você acha que é possível ter uma vida perfeita,
viverá em eterna frustração.
Altos e baixos, alegria e tristeza,
entusiasmo e decepção são partes integrantes da existência.
Lute sempre para melhorar e alegre-se com suas conquistas. 

OS ACONTECIMENTOS SÃO TEMPORÁRIOS 
O tempo realmente cura tudo.
Nossas decepções são importantes e sérias,
mas a tristeza passa
e a vida nos leva por novos caminhos.
Dê tempo ao tempo. 

NÃO SE ESQUEÇA DE SE DIVERTIR 
Reserve, todos os dias,
algum tempo para se divertir, dizer bobagens, rir… 

ABRA-SE PARA NOVAS IDÉIAS 
Nunca pare de aprender e se adaptar.
O mundo está sempre mudando. 

NÃO DEIXE SUA VIDA GIRAR EM TORNO DE UMA COISA SÓ 
A vida é feita de muitas facetas diferentes.
A obsessão por alguma coisa nos torna incapaz de usufruir
outras e nos faz perder oportunidades de beleza e alegria. 

PRESTE ATENÇÃO. VOCÊ TALVEZ TENHA O QUE DESEJA 
A tendência humana é sempre querer mais.
Por isso é tão importante nos darmos conta
do que temos e do que conseguimos alcançar durante a vida. 

TENHA UMA BOA NOITE DE SONO 
Não economize sono.
As pessoas descansadas sentem que trabalham melhor
e chegam mais dispostas ao fim do dia.

(Extraído do livro: “Os 100 segredos das pessoas felizes”,
de David Niven – Ed. Sextant)

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Outono ( Aki ) no Japão - Kooyoo (紅葉)


O Japão apresenta quatro estações bem distintas, cada uma com belezas e encantos próprios.

A primavera ( haru) é a estação de turismo mais popular, com uma das atrações mais conhecidas em todo o mundo: as cerejeiras em flor. As cerejeiras florescem primeiro na região mais quente, ao sul de Kyushu, no início de março, e as últimas floradas podem ser apreciadas no nordeste do país, em fins de maio.

O verão ( natsu ) inicia em junho com a chegada da estação de chuvas que dura 3 longas semanas. Portanto, começa um tanto fresco, mas quando terminam as chuvas em fins de junho, a maior parte do Japão é caracterizada pelos dias quentes e úmidos. O verão coincide com o período de férias e as praias e montanhas ficam congestionadas de pessoas. Além de ser a estação favorável para o plantio de arroz, há muitas festas populares quando também se praticam caminhadas e escaladas. A escalada do monte Fuji é uma das atividades mais populares.
O outono ( Aki) no Japão é, talvez, a estação mais cheia de cores! As árvores e a natureza ganham um colorido vermelho-dourado ardente, apresentando paisagens espetaculares. É também a estação da colheita, assim como de muitos festivais e encontros esportivos e culturais.

O inverno( fuyu), não tão severo como na Europa ou na costa leste dos Estados Unidos, apresenta um ar suave e seco. Raramente cai neve ou chuva em Tóquio nesta época, mas no nordeste japonês, bem como nas regiões montanhosas, a neve é abundante. São numerosos os locais para a prática do esqui, com instalações que apresentam todo o conforto.

O OUTONO NO JAPÃO -  Kooyoo (紅葉)
komyo-temple_kyoto

O outono vermelho do Japão

Com a chegada do outono tudo no Japão fica diferente; a paisagem ganha um tom avermelhado e o ar frio toma conta do ambiente
No Japão, as quatro estações do ano são bem definidas e a chegada do outono representa uma mudança que influi diretamente no dia-a-dia. As pessoas são obrigadas a tirar as malhas de lã do armário, como se fosse um período de aquecimento para o inverno, os restaurantes passam a oferecer sopas quentes, e até as empresas de bebidas trocam seus produtos.

 Mas no Japão, é a própria natureza que dá os indícios da mudança. Por todo o arquipélago, as folhas das árvores mudam de cor. O fenômeno tem até nome específico: kooyoo. O verde, que dava o tom até então, cede lugar para as folhas avermelhadas e amareladas que, por fim, ficam marrons e caem das árvores, enchendo o chão de cores.

Isso acontece em virtude da queda na temperatura – que sai dos 30 graus em média no verão, para cerca de 15 graus –, o que provoca interrupção na alimentação entre as folhas e o caule da árvore.

Por todo o país, pode ser vista a troca de cores. Começa em outubro, no norte do país e, até o final de novembro, vai lentamente descendo em direção ao sul. Os japoneses apreciam esta fase como se fosse uma despedida da natureza, pois em breve, ficará coberta pela neve do inverno.


tradicional-japanese-garden foto por Hoita

A explosão de cores do outono japonês
Os tons de rosa e branco das cerejeiras em flor na primavera, os gramados verdinhos no verão, os picos nevados no inverno... A passagem das estações no Japão não é marcada apenas pela mudança da temperatura, mas também das cores. E aquela estação que é, geralmente, a mais mortinha e triste no resto do mundo... é justamente a mais colorida no Japão. Pode ser uma expressão batida, mas não encontro uma melhor para definir esta estação: o outono é uma explosão de cores. Talvez porque, ao contrario das outras estações caracterizadas por cores frias ou suaves (branco, rosa, verde), o outono aqui é a estação das cores quentes. É quando a paisagem ganha um colorido todo especial, que vai do amarelo ao vermelho, um fenômeno conhecido no Japão como kooyoo.
 Santuário Xintoísta em Tsuwano, Japão
Fonte: www.japaoinfotur.org
http://madeinjapan.uol.com.br
http://oglobo.globo.com/blogs
http://bocaberta.org ( imagens)




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...