Photobucket
"Sou um coração batendo no mundo"
Photobucket

Pombinha da Paz

"Por um mundo melhor"
Photobucket
"
Pombinha da Paz"
Se você quiser ajuda-la a dar volta ao mundo leve-a para seu blog também!
Você é oPhotobucket do Meu Cantinho no Japão...
Selinho de Participante....

Selinho de Participante...

♥ Corações ♥ do Meu Cantinho no Japão

sábado, 24 de novembro de 2012

DEFICIÊNCIAS & MUNDO SINGULAR


"Deficiente" é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino. 
"Louco" é quem não procura ser feliz com o que possui. 
"Cego" é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria, e só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores. 
"Surdo" é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão. Pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês. 
"Mudo" é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia. 
"Paralítico" é quem não consegue andar na direção daqueles que precisam de sua ajuda. 
"Diabético" é quem não consegue ser doce. 
"Anão" é quem não sabe deixar o amor crescer. E, finalmente, a pior das deficiências é ser miserável, pois:
"Miseráveis" são todos que não conseguem falar com Deus. 

"A amizade é um amor que nunca morre."
 Mario Quintana (escritor gaúcho 30/07/1906 -05/05/1994).
Divagações Artísticas.... Ou Autísticas... 
Somos todos autistas, a gradação está nos rótulos
Quando me recuso a ter um autista em minha classe, em minha escola, alegando não estar preparado para isso, estou sendo resistente à mudança de rotina.
Quando digo a meu aluno que responda a minha pergunta como quero e no tempo que determino, estou sendo agressivo.
Quando espero que outra pessoa de minha equipe de trabalho faça uma tarefa que pode ser feita por mim, estou a usando como ferramenta.
Quando, numa conversa, me desligo, "viajo", estou olhando em foco desviante, estou tendo audição seletiva.
Quando preciso desenvolver qualquer atividade da qual não sei exatamente o que esperam ou como fazer, posso me mostrar inquieto ansioso e até hiperativo.
Quando fico sacudindo meu pé, enrolando meu cabelo com o dedo, mordendo a caneta ou coisa parecida, estou tendo movimentos estereotipados.
Quando me recuso a participar de eventos, a dividir minhas experiências, a compartilhar conhecimentos, estou tendo atitudes isoladas e distantes.
Quando nos momentos de raiva e frustração, soco o travesseiro, jogo objetos na parede ou quebro meus bibelôs, estou sendo agressivo e destrutivo.
Quando atravesso a rua fora da faixa de pedestres, me excedo em comidas e bebidas, corro atrás de ladrões, estou demonstrando não ter medo de perigos reais.
Quando evito abraçar conhecidos, apertar a mão de desconhecidos, acariciar pessoas queridas, estou tendo comportamento indiferente.
Quando dirijo com os vidros fechados e canto alto, exibo meus tiques nervosos, rio ao ver alguém cair, estou tendo risos e movimentos não apropriados.
Somos todos autistas. Uns mais, outros menos. O que difere é que em uns (os não rotulados), sobram malícia, jogo de cintura, hipocrisias e em outros (os rotulados) sobram autenticidade, ingenuidade e vontade de permanecer assim.

Fonte: Rede Saci
Autora: Scheilla Abbud Vieira 


Compartilho com vocês um trecho do livro " Mundo Singular"...O qual estou lendo  e recomendo...
MUNDO SINGULAR: 
Entenda o autismo
Autores: Dra. Ana Beatriz Barbosa Silva, Mayra Bonifacio Gaiato e Dr. Leandro Thadeu Reveles
Editora: Fontanar
Quando se ouve a palavra “autismo”, logo vem à mente a imagem de uma criança isolada em seu próprio mundo, contida numa bolha impenetrável, que brinca de forma estranha, balança o corpo para lá e para cá, alheia a tudo e a todos. Geralmente está associada a alguém "diferente" de nós, que vive à margem da sociedade e tem uma vida extremamente limitada, em que nada faz sentido. Mas não é bem assim. Esse olhar nos parece estreito demais: quando nós falamos em autismo, estamos nos referindo a pessoas com habilidades absolutamente reveladoras, que calam fundo na nossa alma, e nos fazem refletir sobre quem de fato vive alienado.

O autismo é um transtorno global do desenvolvimento infantil que se manifesta antes dos três anos de idade e se prolonga por toda a vida. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU) cerca de 70 milhões de pessoas no mundo são acometidas pelo transtorno, sendo que, em crianças, é mais comum que o câncer, a AIDS e o diabetes. Caracteriza-se por um conjunto de sintomas que afeta as áreas da socialização, comunicação e do comportamento, e dentre elas, a mais comprometida é a interação social. No entanto, isso não significa dizer, em absoluto, que a pessoa com autismo não consiga e nem possa desempenhar seu papel social de forma bastante satisfatória. Ao contrário, pretendemos, neste livro, não só esclarecer algumas dúvidas como também romper a visão obtusa e estigmatizada que a nossa sociedade ainda tem acerca desse "mundo singular". Compreender esse transtorno pode ser relativamente simples quando estamos dispostos a nos colocar no lugar do outro, a buscar a essência mais pura do ser humano e a resgatar a nobreza de realmente conviver com as diferenças. E, talvez seja esse o maior dos nossos desafios: aceitar o diferente e ter a chance de aprender com ele.


Escrito com grande sensibilidade e repleto de relatos de casos reais, Mundo Singular é um guia para pais, professores e profissionais de saúde cujo foco é o funcionamento mental da criança com autismo e os elementos que influenciam a sua vida: a família, a escola, o diagnóstico, o tratamento, a afetividade, as perspectivas futuras. Imbuído de uma compreensão global do transtorno, este livro revela que conviver com uma criança com autismo pode ser uma empreitada surpreendente e transformadora.. 

18 comentários:

  1. oi San,

    nossa que espetáculo essa postagem,
    adorei,
    preconceito e deficiência são doenças da alma
    e do coração...

    beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Um tema instigante que nos contagia. Diferenças todos temos. Aceitar, eis a questão. É fácil apontarmos defeitos e julgarmos dos outros. Olhar para nós com total cumplicidade na busca de um ser melhor, mais digno é o mais difícil. São raízes de ervas daninhas a serem extirpadas.
    Bj. Célia.

    ResponderExcluir
  3. Oii Sandra, ótima dica amiga, eu estudei muito o autismo qdo trabalhei na APAE, esse livro é excelente, e o texto de Quintana singular, diz tudo, tinhamos esse texto na secretária da escola! Amei recordar! Bjooosss

    ResponderExcluir
  4. Olá! Bom dia! E quem de vez em quando não comete apenas alguns daqueles errinhos acima? rsrsrs... somos todos... humanos!

    ResponderExcluir
  5. Olá Sandra: muito bom este post. Adorei e faz-nos refletir,o que é sempre bom.
    Bj
    Márcia

    ResponderExcluir
  6. Bom sábado pra vc, com muito carinho
    deixo meus parabéns por mais esse post lindo...
    A amizade faz a gente muito alegre por
    ter amigos que gratifica nosso dia
    E ter vc na minha lista de presente
    eu fico eternamente feliz
    Abraços com carinho
    Bjuss
    Rita!!!

    ResponderExcluir
  7. Bela postagem Sandra, e vale pensar que todos somos humanos e podemos errar mas nunca rotulando os menos desfavorecidos. Beijos amiga e bom domingo!!

    ResponderExcluir
  8. SANDRA,O PRECONCEITO É SIMPLES PARA QUEM O PRATICA, MAS DÓI PARA QUEM O VIVENCIA.LINDA POSTAGEM.
    PASSANDO TAMBÉM PARA LHE DESEJAR UMA ÓTIMA SEMANA.
    UM GRANDE ABRAÇO.

    ResponderExcluir
  9. Sandra, muito bom o seu post! Adorei!!
    " Crianças são como borboletas ao vento... algumas voam rápido... algumas voam pausadamente... mas todas voam do seu melhor jeito. Cada uma é diferente, cada uma é linda e cada uma é especial."
    autor descanhecido
    Bjs
    Amara

    ResponderExcluir
  10. Sandra maravilhosa essa postagem, está na hora do ser humano aprender a ser verdadeiramente ser humano e abolir o preconceito. Somos todos iguais queira ou não. Linda mensagem. Um lindo domingo amiga. Beijinhos

    ResponderExcluir
  11. Sandra querida, sei que estás chateada e os textos aqui colocados, embora muito verdadeiros, expõe ainda mais tua sensibilidade.
    Cuide-se amiga, cuide de tua família e da nossa querida Nina.
    Acredite que todos estão sob a proteção de Deus, inclusive os gatinhos da fábrica.
    Tenhas uma semana de paz, saúde e harmonia!
    Beijinho,
    Beth

    ResponderExcluir
  12. Belíssimo e verdadeiro texto!
    Obrigada pela partilha do livro.
    Tenha uma boa semana!

    ResponderExcluir
  13. San eu não conhecia esse texto fabuloso no Mario quitanda já estou compartilhando!Gostei muito tb do texto da Sheila e da dica do livro, o povo precisa de conhecimento pra parar com a ignorância e preconceito. Autisto não é bicho de 7 cabeças já convivi com pessoas assim, uns amores.
    Fui no blog da Nininha e deixo aqui pra vc minha solidariedade, tudo vai dar certo com a agatinha , to torcendo Deus vai ajudar e esconda bem a Nininha, daqueles chatos.Bjão

    ResponderExcluir
  14. Oi Linda Sandra!
    Deixei para ler toda tua postagem, só hoje. Pois ontem estava um tantinho atarefada, sabia que devia ler com calma, algo me dizia...
    Muito linda e importante!
    Obrigada por compartilhar!
    Dia desses atendi uma cliente na loja, ela estava com seu filho de uns 6 anos. Conversei naturalmente com ele, sua mãe falou:"Ele é autista!" Me deu vontade de responder: E daí? Mas, não quis ser grosseira; então só falei, não percebi, só gostei dele e de suas brincadeiras comigo. Realmente uma criança alegre e querida, é triste perceber que alguns dos próprios pais tem preconceito com seu filhos...
    Que tua semana seja encantadora, cheia de Paz e Luz!
    Beijos no coração, Lelê.

    ResponderExcluir
  15. oi sandra, concordo com teu texto, é preciso ter mais cuidado com as diferenças. cada ser é único e com valores diferentes.
    Boa semana amada, bj

    ResponderExcluir
  16. Você cada vez mais mostrando valores e simplicidade.
    Belo texto.
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  17. OI AMIGA
    Um ABENÇOADO COMEÇO DE SEMANA BEM BACANA PARA VC.
    AGUARDO VC NO MEU BLOG PARA BRIDARMOS O MEU DIA 27 DE NOVEMBRO ANIVERSARIO.
    UM BJ

    ResponderExcluir
  18. Oi querida, há quanto tempo não venho no seu espaço! Estava com saudades. Estou com meu marido doentinho e com a rotina deixei de visitar muita gente! Agora estou retornando para dizer que amei o post e é bem por ai. Temos que nos questionar e saber cada dia mais sobre as infinitas personalidades, vamos dizer assim, que nos cercam no dia a dia.

    Abraços

    ResponderExcluir

Deixe o seu ♥♥♥

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...