Photobucket
"Sou um coração batendo no mundo"
Photobucket

Pombinha da Paz

"Por um mundo melhor"
Photobucket
"
Pombinha da Paz"
Se você quiser ajuda-la a dar volta ao mundo leve-a para seu blog também!
Você é oPhotobucket do Meu Cantinho no Japão...
Selinho de Participante....

Selinho de Participante...

♥ Corações ♥ do Meu Cantinho no Japão

sábado, 30 de julho de 2011

Pequenos Valores


Viver é acreditar no nascer e no pôr-do-sol.
É ter esperança de que o amanhã será sempre melhor.
É renascer a cada dia.
É aprender a crescer a cada momento.
É acreditar no amor.
É inventar a própria vida.
E no seu decorrer, o prazer, a alegria, a tristeza, a dor, o amor, desfilam em nossa alma e em nosso coração deixando marcas…
E, são essas marcas que formam a riqueza da nossa caminhada…
Um caminho onde o mais importante não é chegar e sim “caminhar“!
Valorize todos os detalhes, todas as subidas e descidas, as pedras, as curvas, o silêncio, a brisa e as montanhas deste seu caminho, para que você possa dizer de cabeça erguida, no futuro:
Cresci
Chorei
Sorri
Caí
Levantei
Aprendi
Perdi
Venci
Vivi
Amei
Fui Amada
Amo
Sou Amada
E,principalmente, hoje
Sou FELIZ!

10 coisas a serem aprendidas com o Japão. ( Relativo ao Tsunami)




– 01 – 
A CALMA 
Nenhuma imagem de gente se lamentando, 
gritando e reclamando que “havia perdido tudo”. 
A tristeza por si só já bastava. 

– 02 – 
A DIGNIDADE
Filas disciplinadas para água e comida. 
Nenhuma palavra dura e nenhum gesto de desagravo. 

– 03 – 
A HABILIDADE
Arquitetos fantásticos, por exemplo. 
Os prédios balançaram, mas não caíram.

– 04 – 
A SOLIDARIEDADE
As pessoas compravam somente o que realmente
necessitavam no momento.
Assim todos poderiam comprar alguma coisa.

– 05 – 
A ORDEM
Nenhum saque a lojas. 
Sem buzinaço e tráfego pesado nas estradas. 
Apenas compreensão.


 – 06 – 
O SACRIFÍCIO
Cinquenta trabalhadores ficaram para bombear água do mar
para os reatores da usina de Fukushima.
Como poderão ser recompensados?


– 07 – 
A TERNURA 
Os restaurantes cortaram pela metade seus preços. 
Caixas eletrônicos deixados sem qualquer tipo de vigilância. 
Os fortes cuidavam dos fracos.


 – 08 – 
O TREINAMENTO
Velhos e jovens, todos sabiam o que fazer e fizeram exatamente 
o que lhes foi ensinado.


– 09 – 
A IMPRENSA
Mostraram enorme discrição nos boletins de notícias. 
Nada de reportagens sensacionalistas.
Apenas calmas reportagens dos fatos.

 – 10 – 
A CONSCIÊNCIA
Quando a energia acabava em uma loja, as pessoas recolocavam as

mercadorias nas prateleiras e saiam calmamente. 
 

NENHUM ARRASTÃO CONTRA O POVO ou PARA ROUBAR O COMÉRCIO 
 
“A passagem do tempo deve ser uma conquista e não uma perda.”

domingo, 24 de julho de 2011

É vida


É vida...Ver a chuva cair e sentir-se molhado
ver o sol brilhar e sentir-se livre.
É vida...A flor desabrochando os pássaros cantando ...
É vida...Cantarolar uma música sentir a canção e sorrir de emoção...
Viver é agora .
No agora é que sentimos tristezas ,alegria ,amor, paz
é nele que contemplamos a natureza ,
suportando a nossa própria natureza ...
É nos pequenos gestos ,
nas pequenas alegrias que encontramos a felicidade do dia a dia ...
A vida é uma canção vinda do coração
Sinta essa canção...
Escute seu coração
Sorria a vida é bela
É um presente de Deus a você !!!
Clicia Pavan

quinta-feira, 21 de julho de 2011

FELIZ DIA DO AMIGO!

Meus AMIGOS não estão à venda
Nem os compro em qualquer lugar
Um AMIGO é tão valioso
Que dinheiro nenhum pode comprar
AMIZADE é tão cara
Que só os ricos de coração possuem
A minha riqueza consiste nas minhas AMIZADES
Não importa onde estejam
Em qualquer lugar desse mundo
Ou na tela ilusória da Internet
Ou do lado como vizinho ausente
MINHAS AMIGAS e AMIGOS,são importantes
Dentro da importância que dou a minha VIDA
Não preciso saber endereço
Muito menos a sua VIDA
Mas sei que está presente
Nas horas que mais preciso
Letras que nos diz mais que sua voz
Idades que não importam para nós
Muito menos identidade
Sei que os tenho
Sei o quanto valem
Isso que importa.
AMIGAS E AMIGOS,são como ANJOS que nos
levantam nas
pontas dos pés quando nossas asas têm
problemas,nos lembrando como voltar a voar.
E você faz parte desta turma de ANJOS!
FELIZ DIA DO AMIGO!

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Felicidade



Meu nome é Felicidade.
Faço parte da vida daqueles que tem amigos, pois ter amigos é ser feliz.
Faço parte da vida daqueles que vivem cercados por pessoas como você, pois viver assim é ser feliz!
Faço parte da vida daqueles que acreditam que ontem é passado, amanhã é futuro e hoje uma dádiva, por isso que é chamado de Presente.
Faço parte da vida daqueles que acreditam na Força do Amor que acreditam que para um história bonita não há ponto final.
Eu sou casada sabiam?? Sou casada com o Tempo.
Ah!!! O meu marido é lindo!
Ele é responsável pela resolução de todos os problemas.
Ele reconstrói corações partidos, ele cura machucados, ele vence a tristeza... Junto tivemos três filho:
A Amizade, a Sabedoria e o Amor.
A Amizade é a filha mais velha. Uma menina linda! Ela une pessoas, pretende nunca ferir, sempre consolar.
A do meio é a Sabedoria, culta, íntegra, sempre foi mais apegada ao pai, "o Tempo".
A Sabedoria e o Tempo estão sempre juntos!
O caçula é o Amor.
Ah!! Como esse me dá trabalho!
È teimoso, às vezes só quer morar em um lugar...
Eu vivo dizendo: Amor, você foi feito para morar em muitos corações, não apenas em um.
O Amor é complexo, mas é lindo, muito lindo!
Quando ele começa a fazer estragos, eu chamo logo o pai dele. E aí o Tempo sai fechando todas as feridas que o Amor abriu!
Uma pessoa muito importante me ensinou uma coisa:
TUDO NO FINAL DÀ CERTO, SE AINDA NÃO DEU, È PORQUE NÃO CHEGOU O FINAL.
Por isso acredite sempre na minha família.
Acredite no Tempo, na Amizade, na Sabedoria, e principalmente no Amor. Aí com certeza um dia eu, a Felicidade, baterei em sua porta!!
Tenha Tempo para os seus sonhos, eles conduzem sua carruagem para as estrelas.
Tenha FÈ em DEUS!
Tenha um excelente dia!!
E não esqueça, SORRIA!!
O seu sorriso pode alegrar a vida dos que te cercam!!
( A.D )

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Receita da Vida





UMA "DELICIOSA" RECEITA DA VIDA 
(Dra Cacilda, 92 anos) 


Jogue fora todos os números não essenciais para sua sobrevivência.
Isso inclui idade, peso e altura.
Deixe o médico se preocupar com eles. Para isso ele é pago
Freqüentemente dê preferência a seus amigos alegres. Os "baixo astrais" puxam você para baixo.
Continue aprendendo. Aprenda mais sobre computador, artesanato, jardinagem, qualquer coisa
Não deixe seu cérebro desocupado. Uma mente sem uso é a oficina do diabo
E o nome do diabo é Alzheimer
Aprecie coisas simples.
Ria sempre, muito e alto. Ria até perder o fôlego.
Lágrimas acontecem. Agüente, sofra e siga em frente.
A única pessoa que acompanha você a vida toda é VOCÊ mesmo.
Esteja VIVO, enquanto você viver.
Esteja sempre rodeado daquilo que você gosta: pode ser família, animais,
lembranças, música, plantas, um hobby,o que for.
Seu lar é o seu refúgio
Aproveite sua saúde. Se for boa, preserve-a. Se estiver instável, melhore-a.
Se está abaixo desse nível, peça ajuda.
Não faça viagens de remorsos. Viaje para o Shopping, para cidade vizinha, para um país estrangeiro mas,
não faça viagens ao passado.
Diga a quem você ama, que você realmente os ama, em todas as oportunidades.
LEMBRE-SE SEMPRE QUE: “A vida não é medida pelo número de vezes que você respirou”.
Mas, pelos momentos em que você perdeu o fôlego...
De tanto rir...
De surpresa..
De “felicidade..


domingo, 10 de julho de 2011

Nosso coração é uma casa


Nosso coração é uma casa onde ninguém entra e sai, com ou sem nossa permissão, sem deixar marcas nas paredes.
Muitos deixam marcas profundas de felicidade; outros deixam cicatrizes que marcarão nossa vida para sempre.
Os amigos deixam marcas fortes, mas suaves. E cada vez que tocamos nossa alma com nossas recordações lá estão os traços, invisíveis, mas legíveis, como as escrituras em Braile. É suficiente fechar os olhos para ver toda uma história gravada nas paredes do nosso ser. Nesses momentos nosso rosto sorri sozinho.
Os amores perdidos deixam marcas irrecuperáveis: eles deixam um gosto doce e amargo ao mesmo tempo. Amargo na maioria das vezes. Sim, eles têm mais gosto que qualquer outra coisa e sempre sobem a nossa garganta quando as lembranças nos assaltam.
Tristes são as marcas das dores que deixaram os que nos fizeram mal. São as cicatrizes que deformam nossas vidas se não aprendemos a conviver com elas. Mesmo se queremos ir adiante, de vez em quando nosso olhar se volta para esses rabiscos mal traçados e sentimos a dor tal e qual no primeiro dia.
Quantas vezes não impedimos que alguém entre por causa de preconceitos ou idéias pré-concebidas, ou medo de tentar de novo uma nova relação. Ao primeiro olhar, nos trancamos. Outras vezes, sem muita consciência, deixamos entrar quem não valia muito a pena. Somos maus juízes porque confiamos demais nos nossos olhos e de menos no nosso coração. Devemos pedir a Deus que nos dê um pouco mais de dicernimento, pois agindo por nós mesmos, podemos estar nos trancando a maravilhosos encontros.
De vez em quando, é preciso fazer uma boa faxina nessa casinha tão preciosa. É preciso polir carinhosamente, realçar as marcas bonitas e passar tinta nova e clara nas paredes; de vez em quando é bom abrir as janelas e deixar que o sol entre e ilumine todos os cômodos. E enfeitar com as janelas com flores de cores vivas e alegres.
De vez em quando é mesmo muito importante achar o cantinho mais gostoso dessa casa e sentar-se nele. E rir do nada. E jogar os ressentimentos para bem longe. Sentir-se bem consigo.
Se nosso coração é uma casa, faça do seu a casa dos seus sonhos. Lembre-se que não importa quantos entram e saem, você é o dono, só você é responsável. Faça mudanças necessárias. Jogue o inútil no lixo. Só não se esqueça, nessa mudança, de colocar de volta nas paredes essas marcas benditas que deixaram esses que foram bênçãos na sua vida. Dê a mão aos doces momentos, os momentos felizes. Tudo o mais é inútil, tudo o mais deve ficar pra trás.

Letícia Thompson

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Ser Criança

Ser criança é achar que o mundo é feito de fantasias, sorrisos e brincadeiras.
Ser criança é comer algodão doce e se lambuzar.
Ser criança é acreditar num mundo cor de rosa, cheio de pipocas.
É ser inesquecivelmente feliz com muito pouco.
É se tornar gigante diante de gigantescos pequenos obstáculos.
Ser criança é fazer amigos antes mesmo de saber o nome deles.
É conseguir perdoar muito mais fácil do que brigar.
Ser criança é ter o dia mais feliz da vida, todos os dias.
Ser criança é estar de mãos dadas com a vida na melhor das intenções.
É acreditar no momento presente com tudo o que oferece, é aceitar o novo e desejar o máximo.
Ser criança é chorar sem saber porque.
Ser criança é estar em constante estágio de aprendizado, é querer buscar e descobrir verdades sem a armadura da dúvida.
Ser criança é olhar e não ver o perigo.
Ser criança é ter um riso franco esparramado pelo rosto, mesmo em dia de chuva, é adorar deitar na grama, ver figuras nas nuvens e criar histórias.
Ser criança é colar o nariz na vidraça e espiar o dia lá fora.
É gostar de casquinha de sorvete, de bolo de chocolate, de passar a ponta do dedo no merengue.
Ser criança é acreditar, esperar, confiar.
E é ter coragem de não ter medo.
Ser criança é querer ser feliz.
Ser criança é saber embrulhar desapontamentos e abrir caixinhas de surpresas.
Ser criança é sorrir e fazer sorrir.
Ser criança é ter sempre uma pergunta na ponta da língua e querer muito todas as respostas.
Ser criança é misturar sorvete com televisão, computador com cheiro de flor, passarinho com goma de mascar, lágrimas com sorrisos.
Ser criança é errar e não assumir o erro.
Ser criança é habitar no país da fantasia, viver rodeado de personagens imaginários, gostar de quem olha no olho e fala baixo.
Ser criança é pedir com os olhos.
Ser criança é gostar de sentar na janela e detestar a hora de ir para a cama.
Ser criança é cantar fora do tom e dar risadas se alguém corrige.
Ser criança é ser capaz de perdoar e anestesiar a dor com uma dose de sabedoria genuína e peculiar.
Ser criança é andar confiante por caminhos difíceis e desconhecidos na ânsia de desvendar mistérios.
Ser criança é acreditar que tudo é possível.
Ser criança é gostar da brincadeira, do sonho, do impossível.
Criança é saber nada e poder tudo.
Ser criança é detestar relógios e compromissos.
É ter pouca paciência e muita pressa.
E ser criança é, também, ser o adulto que nunca esqueceu da criança que foi um dia.
O adulto que consegue se reencontrar com a criança que ainda vive no seu íntimo e mais precioso território.
Aquele pedaço que justifica todos os percalços e que dignifica todos os tropeços.
A ingenuidade restaurada no dia-a-dia e que o transforma em herói ao reler as histórias de sua própria vida, narradas pela criança que o abraça, nas entrelinhas de um tempo que permanece imutável porque sagrado.
O tempo do princípio, da origem, da própria essência.

(A.d)

domingo, 3 de julho de 2011

A Paz Que Trago Em Meu Peito

Photobucket




A paz que trago hoje em meu peito é diferente da paz que eu sonhei um dia...
Quando se é jovem ou imaturo, imagina-se que ter paz é poder fazer o que se quer, repousar, ficar em silêncio e jamais enfrentar uma contradição ou uma decepção.
Todavia, o tempo vai nos mostrando que a paz é resultado do entendimento de algumas lições importantes que a vida nos oferece.
A paz está no dinamismo da vida, no trabalho, na esperança, na confiança, na fé...
Ter paz é ter a consciência tranqüila, é ter certeza de que se fez o melhor ou, pelo menos, tentou...
Ter paz é assumir responsabilidades e cumpri-las, é ter serenidade nos momentos mais difíceis da vida.
Ter paz é ter ouvidos que ouvem, olhos que vêem e boca que diz palavras que constroem.
Ter paz é ter um coração que ama...
Ter paz é brincar com as crianças, voar com os passarinhos, ouvir o riacho que desliza sobre as pedras e embala os ramos verdes que em suas água se espreguiçam...
Ter paz é não querer que os outros se modifiquem para nos agradar, é respeitar as opiniões contrárias, é esquecer as ofensas.
Ter paz é aprender com os próprios erros, é dizer não quando é não que se quer dizer...
Ter paz é ter coragem de chorar ou de sorrir quando se tem vontade...
É ter forças para voltar atrás, pedir perdão, refazer o caminho, agradecer...
Ter paz é admitir a própria imperfeição e reconhecer os medos, as fraquezas, as carências...
A paz que hoje trago em meu peito é a tranqüilidade de aceitar os outros como são, e a disposição para mudar as próprias imperfeições.
É a humildade para reconhecer que não sei tudo e aprender até com os insetos...
É a vontade de dividir o pouco que tenho e não me aprisionar ao que não possuo.
É melhorar o que está ao meu alcance, aceitar o que não pode ser mudado e ter lucidez para distinguir uma coisa da outra.
É admitir que nem sempre tenho razão e, mesmo que tenha, não brigar por ela.
A paz que hoje trago em meu peito é a confiança naquele que criou e governa o mundo...
A certeza da vida futura e a convicção de que receberei, das leis soberanas da vida, o que a elas tiver oferecido.
Às vezes, para manter a paz que hoje mora em teu peito, é preciso usar um poderoso aliado chamado silêncio.
Lembra-te de usar o silêncio quando ouvir palavras infelizes.
Quando alguém está irritado.
Quando a maledicência te procura.
Quando a ofensa te golpeia.
Quando alguém se encoleriza.
Quando a crítica te fere.
Quando escutas uma calúnia.
Quando a ignorância te acusa.
Quando o orgulho te humilha.
Quando a vaidade te provoca.
O silêncio é a gentileza do perdão que se cala e espera o tempo, por isso é uma poderosa ferramenta para construir e manter a paz.
   ( A.D )

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...